Lectio Divina (Eclo 27,4-10): A palavra revela o seu interior


Hoje a Lectio nos traz dois temas: pensar antes de falar e a prática da justiça.

Logo no início, o autor sagrado nos mostra que assim como sacudindo a peneira aparecem os restos, assim um homem que discute mostra quem ele é. De fato, só podemos conhecer uma pessoa a partir do que ele pensa e o que ele pensa é externado através de palavras e gestos.

Outro símbolo usado pelo autor é o vaso do oleiro provado no fogo. Assim também é provado o homem com o seu raciocínio. Uma pessoa pode ter um raciocínio incorreto com relação a um determinado assunto, mas o sábio estará sempre aberto para a verdade. Ele não se apega a ideias, mas abraça com todas as forças o que for verdadeiro.

O autor ainda diz que o fruto de uma árvore revela se ela foi bem cultivada, assim a palavra mostra o íntimo de uma pessoa, mostra o que ela está sentindo, mostra os seus interesses. Por isso precisamos ouvir uma pessoas antes de supor conhecê-la, precisamos entender o seu proceder através daquilo que fala.

O segundo tema fala sobre justiça. o autor revela algo que o próprio Cristo nos fala no sermão da montanha. Ele diz que quem procura justiça, encontrará (c.f. Mateus 5, 6). Da mesma maneira que os passarinhos da mesma espécie se unem, assim a verdade volta para aquele que praticam o bem. No entanto, segundo o autor, assim como o leão espreita sua presa, o pecado espreita quem pratica a injustiça. Uma pessoa assim não estará livre do pecado até que se arrependa e se volte para Deus, como fez Zaqueu (c.f. Lucas 19, 2-10).

A verdade sempre se oporá à mentira, assim como o dia se opõe à noite, ou o óleo se opõe à água. Não há como viver em com os dois em dubiedade. Peçamos a Deus a graça de viver pela verdade e pela justiça, pedindo ao Seu Espírito Santo que conduza nossas palavras, para que tudo o que dissermos seja refletido de maneira humana e espiritual. Louvado seja o nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja louvado.
0