Síndrome do culpado obrigatório

Existe um "problema" que alguns de nós têm que é a síndrome do culpado obrigatório. Como é isso? Tudo o que acontece na minha vida tem que ter um culpado, tenho que apontar o dedo pra alguém para que, de forma "lógica" exista um sentido para o que está acontecendo comigo. Mas qual o maior problema disso: o loop infinito (meus camaradas da computação que me entendam... kkkk). Citemos um exemplo: uma pessoa perde um anel enquanto estava no ônibus. De quem é a culpa? Dela mesma, por ter sido descuidada? Do motorista, que dirigiu apressadamente? Do cobrador, que viu o anel caindo e não falou nada? Do homem sentado ao lado, que pegou o anel pra ele ao vê-lo no chão? Da organização responsável pela empresa de ônibus, que contratou o cobrador e o motorista? do dia, porque era dia 13? (nada a ver... kkk) do dono da joalheria, que vendeu o anel? ... E assim, nunca terminaremos, porque tem muita gente culpada no cartório... Será que tenho esse problema? Será que não ta na hora de uma metanoia?
#TamuJunto
0