Névoa ferida


Noite fria,
noite escura,
névoa escondida.

Sentimentos congelados,
sentimentos escondidos,
ferida oculta no relento.

Abro meus olhos,
esforço para ver,
o que facilmente veria,
se o coração lavado estivesse,
se a noite límpida revelasse.

Mas percebo que não tem jeito,
que só de uma forma só veremos,
mesmo na névoa, mesmo na ferida.

E é quando há espaço em nós,
para que o Espírito de Deus venha,
repouse, limpe a névoa, lave a ferida.

E a névoa já é dia claro,
e a ferida já é cicatriz esquecida.

Caminhos vistos de longe,
sentido de vida penetrante.
0