Quem sou eu?


Quem sou eu? A pergunta não deveria ser bem essa... Deveria ser: Quem é você? Quem é você que visita meu blogue? O que você anda fazendo da vida? O que você esta fazendo neste exato momento?

Sei que você pode ser um(a) revolucionário(a), talvez até um(a) líder, que vive numa sociedade acomodada e, por conseguinte, acaba por se tornar um(a) no meio de uma multidão de pessoas atrapalhadas com seus afazeres.

Quem é você? A multidão ou o(a) revolucionário(a)?

O(A) revolucionário(a) morre por seus ideais que talvez nunca sejam implantados. A multidão se exonera dos compromissos realmente importantes e vive, como marionete, mas vive.

Quem sou eu? Não importa! A questão é: quem é você? Raciocine...
1