Lectio Divina (Eclo 23,12-15): Diga palavras de vida!


A lectio de hoje nos vem mostrar sobre as palavras ditas que são comparáveis à morte. O autor sagrado não é claro ao dizer quais são estas palavras, todavia podemos refletir sobre o que leva à morte e à vida hoje.

Primeiramente, o autor nos fala que não esqueçamos dos nossos pais diante dos grandes, pois nossas palavras poderão definir se ali somos sábios ou tolos. Na nota de rodapé da bíblia pastoral, diz que essa parte se refere provavelmente ao problema criado pela invasão de uma cultura estrangeira, o que poderia ter feito os filhos subirem socialmente e esquecerem-se da tradição transmitida pelos pais. Neste caso, a palavra de morte seria renegar a palavra de Deus.

De fato, dizer não à palavra do Senhor é o mesmo que dizer não à Vida e, portanto, isso representa morte. Mas existem outras palavras que podem levar à morte também. Podemos citar as palavras de negatividade, palavras de maldição e palavras que rebaixam a imagem do próximo ou de si mesmo. Todas essas palavras criam uma cultura de morte no ambiente onde são lançadas. Por isso, precisamos aprender a cortar essas palavras, sejam de nossos pensamentos, antes de proferi-las, seja do próximo, mostrando a ele que existem coisas boas além daquelas negatividades que estão sendo lançadas ali.

Nós precisamos elevar as razões de viver, e não as de morrer. Por isso, peçamos ao Senhor que nos mostre palavras de bondade. Que o Espírito Santo nos guie em nosso falar para que ele seja com palavras de vida. Louvado seja o nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja louvado.
0