Lectio Diária: Eclo 5, 1-8.


A palavra de hoje vem nos questionar sobre a confiança nas riquezas, no dinheiro. Muitos podem achar que o dinheiro resolve tudo na vida. Já ouvi uma antiga amiga dizer uma vez: “dinheiro pode não compra felicidade, mas manda buscar”. Essa confiança excessiva no dinheiro pode ser a queda de uma pessoa. Não há dinheiro que compre saúde, amor, esperança. Não há dinheiro que faça um sonho se realizar se não houver luta. Com dinheiro você compra alimento, mas o dinheiro veio do trabalho. Então, a realidade é que do trabalho é que veio o alimento, não do dinheiro. As pessoas têm a falsa ideia de que precisam de dinheiro para comer e, por isso, tem que trabalhar. O trabalho torna-se uma obrigação. Mas essa ordem está errada. Elas precisam trabalhar para comer, o dinheiro é só uma ponte, uma forma de organizar a economia mundial. E o comer é só um exemplo. Se formos citar todos os exemplos de coisas que achamos que compramos com o dinheiro, sairia um livro, o que seria uma ótima ideia.

Muitas vezes nosso instinto não nos dirá a verdade, mas sim nos levará às nossas necessidades animais. O instinto está muito ligada ao não pensar, a fazer de maneira automática. Por isso não podemos confiar cem por cento neles, mas também não digo que não possamos usá-lo. Se Deus nos deu um instinto, foi para que o usássemos de alguma forma, mas também Ele nos deu inteligência. Somando os dois, podemos mais que sobreviver, podemos viver e viver bem. Não podemos confiar somente em nossa força, mas na força que vem do alto, no poder de Deus. Como diz outra passagem da bíblia, não podemos colocar nossa confiança na força dos cavalos, pois se assim o for já perdemos. Nossa confiança deve estar em Deus e a vitória é certa (c.f. Salmo 19, 8).

Não podemos fazer tudo o que nos da na telha. Precisamos ter a coragem de seguir o Espírito Santo, sermos guiados por Ele. Um coração que se acha autossuficiente não terá a proteção de Deus e a palavra é bem forte, dizendo que o castigará. Mas eu penso uma coisa: para quê castigo maior do que a falta da presença de Deus devido ao coração fechado?

Não podemos achar que por Deus ser misericordioso, podemos fazer o que quiser de nossas vidas, pecar a vontade, porque, no fim das contas, Deus perdoará mesmo… Insensatos são os que pensam assim. Deus é misericórdia, mas também é justiça. O pecado arrependido e confessado, Deus perdoará. Mas o pecado cometido por decisão do intelecto, sem arrependimento, será a ruína daquela pessoa.

Não sabemos o dia de amanhã, por isso o dia que nós devemos nos converter é hoje. O dia que devemos viver os sonhos que Deus nos deu é hoje. Hoje é o dia propício para lutar, pois ontem já não existe mais e amanhã ainda não existe e quando existir, será hoje.

Riquezas injustas não escapam aos olhos de Deus e Ele verá a tua injustiça diante dos outros. Deus é amor, é misericórdia, mas é um Deus que não tolera a dubiedade. Como diz numa passagem do novo testamento: que nosso sim seja sim e nosso não, não (c.f. Tiago 5, 12). Por isso nos convertamos hoje, pois como diz São Pedro Julião Eymard: amanhã será tarde demais.
0