Lectio Diária: Eclo 3, 29-4, 10


Noto que quando agimos e vivemos na oração, nossas ações são guiadas pelo Espírito Santo e nossos passos, conduzidos pelo Senhor. A palavra de hoje vem nos mostrar as graças que Deus tem a derramar sobre nós se tratamos bem o pobre, e ajudamos a quem necessita. Quem segue a ordem do Espírito Santo, trata bem o pobre.

Além de apagar nossos pecados, Deus nos cumula de muitas graças e nos amparará quando estivermos em situação difícil. Tudo isso é promessa de Deus. Não que Deus seja um mercador, que em troca de algo, faz alguma coisa para nós. Mas o coração daquele que faz o bem e carrega o bem dentro de si é um coração escancarado para a graça de Deus, para o Espírito Santo.

Deus escuta a prece daqueles que sofrem, por isso que nós devemos cuidar da maneira como podemos dessas pessoas, pois Deus que é todo misericórdia e todo justiça, verá se estamos sendo justos, ou se os que nos pedem estão ou não sendo justos. Hoje existe isso de pessoas com condições pedirem esmolas. Elas criam um sistema onde sobrevivem de pedir. São pessoas que não querem trabalhar. Muitos deles pedem dinheiro não para o alimento, mas para comprar drogas. Contudo a justiça não compete a nós e sim a Deus. Façamos a nossa parte, cuidemos dos pobres, ainda que com amor efetivo, e Deus verá e nos recompensará.

Ao ajudar o pobre, não podemos tratá-los de qualquer jeito, com ignorância, como perrapados. Mas sim com dignidade, com delicadeza. Tratá-los assim é a forma que teremos de amá-los de maneira afetiva, dando a eles esperança de que no mundo existem pessoas boas, que não os olham com criticidade, mas em compaixão. E até mesmo eles poderão querer se espelhar e serem boas pessoas. Se nós que somos limitados vemos os pobres e os que estão abaixo de nós com dignidade, que dirá Deus, que está muito acima de nós, nos verá.

Existe no meio desta palavra uma pequena exortações sobre a vivência em comunidade. Precisamos saber silenciar diante daqueles que estão acima de nós. Como diz a palavra, baixar a cabeça. O Senhor não quer que fiquemos com discussões tolas, mas saibamos viver como irmãos em comunidade e nisso entra a obediência. Feliz é aquele que sabe obedecer, ainda mais a voz de Deus, pois ele ou ela nunca errará na vida.

O Senhor nos mostra também que não podemos ser covardes e nos calar diante das injustiças do opressor. Somos chamados a buscar a liberdade dos oprimidos, chamados a condenar os sistemas que aprisionam as pessoas, explorando elas e não dando o que é justo ao seu trabalho.
0