Lectio Diária: Eclo 10,19-31

Hoje a lectio se divide em duas partes que estão intrinsecamente ligadas uma à outra. A primeiro fala sobre quem é digno de respeito e a segunda, sobre humildade e simplicidade.

Os homens são dignos tanto de honra quanto de desprezo. Porém, o que vai decidir isso é o temor a Deus, é a sabedoria, que é inteligência prudente. No mundo a honra é prestado aos maiores, aos poderosos. Mesmo numa família comum, a honra é prestada aos mais filho mais velho. Porém, no reino de Deus é diferente. A honra é prestada a quem mais teme a Deus. Não se pode desprezar um homem que teme a Deus, muito mesmos honrar um pecador que não se arrepende.

Tudo é tão óbvio, que as vezes pensamos que não exige explicação, contudo nem sempre o óbvio é fácil de se enxergar. Não importa o quão tenha poder uma pessoa. Se ela não teme a Deus, não busca os Seus caminhos, como poderia ela ser grande? Grande é aquele que se subjuga diante Daquele que tudo criou. Mas o soberbo, o que se acha maior do que Deus e do que os outros, perecerá em sua ganância. Nada do que tem levará ao túmulo, como vimos na leitura passada. Os poderosos podem ser respeitados, mas nenhum deles chega aos pés de quem teme a Deus.

A segunda parte nos fala sobre a humildade. De fato, para que nos coloquemos como servos do Senhor é preciso humildade. Como a palavra nos questiona, de que adianta se gloriar e não ter nem o que comer? Que adianta se colocar acima dos outros como se não precisasse de nada e ninguém, mas no fim do dia é um infeliz? Mas quem se põe humilde e trabalha, tem tudo em abundância. Essa palavra abundância também é usada por Jesus em João 10, 10. Ele nos fala que ele venho para que tenhamos vida e vida em abundância. Deus não quer nos dar migalhas, mas sim graças em cima de graças. Mas é preciso nos colocar humildes, pois só um coração humilde, que se coloca abaixo de Deus e dos outros sendo o tal do feliz terceiro, é que recebe totalmente a graça que o Senhor quer dar.

Outra coisa importante que o Senhor nos mostra nesta palavra é o valor que nós temos diante de Deus. Ser humilde não é desprezar o nosso valor, mas saber o nosso devido lugar em cada situação da vida. Ser humilde é ter a dignidade de filho de Deus, vivendo o chamado que o Senhor o deu, usando os dons que recebemos. Não ser humilde é pegar os dons que temos e usá-los para nos exaltar a nós mesmos. Somos pequenos diante de Deus, um grão de areia, mas temos o nosso valor e não podemos desprezar isso. Humilhar-se não quer dizer tirar o próprio valor, quer dizer guardar-se do mal que o uso inadequado dos nossos dons poderia causar.

A honra não depende de riquezas, mas sim da dignidade, da moral e da ética que uma pessoa carrega. Como diz a palavra, quem é honrado na pobreza, mais ainda o será na riqueza, mas quem não é honrado na riqueza, mais desprezado o será na pobreza. Por isso, independente de nossa posição social, busquemos a justiça, que é o termos a Deus.
0