Lectio Diária: Eclo 3, 17-28.


A humildade de coração engrandece o homem diante de Deus. E Sua palavra nos pede que nossa humildade seja diretamente proporcional ao nosso poder, ao que podemos fazer. Quanto mais poder tivermos, mais humildes devemos ser. Aqueles que são políticos, por exemplo, deveriam ser os mais humildes deste país. Mas não preciso ir longe. Deus nos deu responsabilidade sobre coisas e pessoas, e nós temos poder sobre algo ou alguém. É nisso que precisamos ser humildes, no poder que temos. Se no que temos não conseguimos ser humildes, que dirá se Deus nos desse mais. Não adianta glorificar a Deus somente com palavras, é preciso glorificá-lo na humildade de coração.

Não podemos querer fazer mais do que fomos feitos para fazer, ou mesmo que seja muito difícil. Podemos até encontrar dificuldades na vida, o que é normal. Mas enfrentar e querer algo que seja muito difícil para nós é perca de tempo. Deus nos revela tudo o que podemos suportar e nos encaminha a viver segundo os desígnios do Senhor. Precisamos viver segundo Sua ordem, segundo o que nos pede, para não nos perder em ilusões que só nos enganam e nos dão amarguras.

Ter um coração obstinado é ter um coração teimoso em querer fazer o que não é certo, ou o que não dá certo. A palavra diz que um coração assim acabará mal. Quem ama o perigo, aquilo que pode nos ferir, nele perecerá, assim a palavra nos mostra. De fato, muitas pessoas que gostam de esportes perigosos tiveram suas vidas perdidas nesses esportes. O pecador acumula pecados, mas aquele que luta contra o pecado é diferente de quem desistiu ou de quem acha que Deus, por ser misericordioso, vai perdoar então tanto faz pecar. Nisso consiste a soberba, sendo a pessoa orgulhosa e arrogante. E nessa soberba de querer fazer tudo o que quer e bem entende, acaba acumulando pecados e vivendo uma má vida. Já o sábio vive segundo a fé, procura o entendimento através das parábolas dos mais velhos. O sábio busca o conhecimento, pois para ele jamais saberá de tudo.
0