Julgando

Constantemente andamos julgando tudo e todos em nossa volta. "Aquele é feinho." ou "Aquela é bonitinha" são exemplos já bem clichês. Mas existem outros exemplos que vão além da aparência e que impedem de que coisas lindas aconteçam. Por exemplo: "aquele garoto, ele não olha pra mim, ele nem sabe que eu existo" e o garoto pensa: "aquela menina se acha, toda patricinha, não abre espaço para ninguém entrar na vida dela, como eu poderia me aproximar?". Eita né? Ta se sentindo na história? Mas é assim mesmo.
As vezes acontece: "Olha, vou te contar, aquele João é muito egoísta, quero relacionamento com aquele cara não". Enquanto João: "Olha, Maria é uma fofoqueira, vive falando mal dos outros, como posso ter um relacionamento com uma pessoa assim? Tu é doido é?".
Vejam esses outros exemplos: "Fulana é muito na dela, acho que não tem nem conteúdo... Muito certinha, só está na igreja". "Ciclana não me quer como amiga, ela é toda esnobe, passa e nem fala comigo".
Passamos a vida julgando e, pelos exemplos que pudemos ver, deixamos de viver por conta disso. Por isso o conhecimento nunca foi algo tão raro e ao mesmo tempo necessário. Galera, precisamos conhecer o outro e conhecermos a nós mesmos. A única maneira do nosso julgamento ser justo é observando todos os fatores que estão ao redor da situação. Mesmo com isso ainda corremos o risco de sermos injustos.
Justo mesmo só aquele que tudo sabe, tudo vê, tudo entende. A única justiça perfeita é a justiça de Deus.
Que possamos cada dia mais julgar menos e entender mais.
Fé em atitude, galera!!
0