Rezar, rezar, e rezar...

"O problema começa quando nos esquecemos de Deus"
E ai galera, tudo beleza?
A paz do Senhor a todos!
Acredito que todos nós, de algum modo, já fomos questionados desta forma: "pra que rezar?".
Certa vez um irmãozinho dizia para mim que não devemos multiplicar as palavras porque Deus não iria escutar nossa oração, e que, inclusive, isso estava na palavra de Deus.
Acontece que, ao averiguar, a palavra dizia, logo após, sobre as pessoas que usavam "a força de palavras" achando que Deus iria escutar. (São Mateus 6,7)
Bem, Deus escuta o coração, porque ele nos sonda, mas porque o mesmo Senhor diz "pede e vos será dado" (São Mateus 7,7) se ele já sabe o que precisamos?
Acontece que o problema começa quando nos esquecemos de Deus. As tribulações parecem maiores, juntamente com nossas reclamações e já passamos para o patamar de culpar a Deus pelos males que nos rondam.
Mas será que isso não foi um momento de fraqueza espiritual? Um momento em que esquecemos de que quem cuida de nós é maior do que tudo o que se possa imaginar? E se assim o é, porque nos preocupamos tanto?
Quando rezamos, nos lembramos de Deus, inevitavelmente. E quando essa oração é constante, nos lembramos constantemente de Deus, e logo os problemas já não parecem ser maiores.
Embora cansados, é Ele, o Criador, que nos dá o ânimo para seguir em diante.
Se o problema começa quando nos esquecemos de Deus, ele é sanado quando nos lembramos Dele!
A medida que nosso coração está aberto e crente, faremos coisas, inclusive, maiores que as que Jesus fez! (São João 14,12)
É isso mesmo!
Já pensou erguer uma montanha? Curar o incurável? Voar? (Só não vá pular de um prédio achando que vai voar! Deus faz aquilo que é necessário... É preciso discernimento!) Nada disso é impossível!
Mas se estamos distantes de quem pode fazer todo o impossível acontecer, se não buscamos sua vontade onisciente, onipotente e onipresente; simplesmente até o que é possível parecerá impossível aos nossos olhos...
Mas e quando sentimos o cansaço oracional? É o deserto que precisamos atravessas para purificar nossa oração, nossa alma, e que nos ajuda a ser quem somos diante de Deus: santos! (I São Pedro 1,16)

Então, gente, essa é a mensagem que o Fé em Atitude quer deixar para vocês esta semana: rezem! E se bater o deserto, continuem! Porque Deus age exatamente na adversidade, chama os piores para fazer coisas perfeitas acontecerem.
E no deserto, o maná será jorrado!
E todos nós veremos um dia a glória de Deus se manifestar em nossas vidas, se já não a vemos...

Um abraço a todos!
Fé em atitude!
0