Os preciosos ensinamentos de Wall-e

Galera, antes de dormir nesta madrugada de reveillon, tive a boa oportunidade de assistir ao filme Wall-e.

Gente, nunca vi tantos ensinamentos bonitos em um filme. Quem nunca assistiu, eu recomendo! Até em termos de romance ele fala bastante, quando se trata de sermos firmes e fieis para com quem amamos.

Este filme também me fez pensar (além dos cuidados que devemos ter para com o mundo, o meio ambiente) que nós precisamos sair do nosso comodismo para viver. O que acontece é que muitas vezes tentamos sobreviver as coisas que nos acontecem, mas simplesmente nos esquecemos de viver. Deixamos que a comodidade tome conta do nosso dia a dia, no nosso trabalho, na facul, no colégio, na nossa casa.

E o que é ser cômodo? É se deixar levar pela vida, é deixar que os sentimentos que sentimos no primeiro momento nos leve pra qualquer lugar, quando deveríamos filtra-los para podermos caminhar em direção àquilo que é melhor para cada um de nós.

Tem uma frase do beato Pier Giorgio Frassati que diz assim:
"Viver sem uma Fé, sem um patrimônio para defender, sem sustentar a Verdade numa luta contínua, não é viver, mas fingir que se vive."
Se não temos essa luta contínua de sair de onde estamos e caminhar (agora tem spoiler... kkkk), ficamos que nem as pessoas do filme: paralisadas, feito fantoches, pelo sistema.

E então galera, vamos ter sobrevida (resto) ou vamos ter vida (a maior parte de)?

Um abraço,
Tamu junto!
3