O violino

Certa vez, uma banda sinfônica ganhou a possibilidade de tocar no centro de convenções da cidade. Iniciando o show, as harmonias começaram a se juntar e a tocar o ouvido das pessoas, levando uma beleza sonora estridente.

Contudo, um violino quebrou uma das cordas e a banda parou. A violinista não parou de tocar. Conseguiu tirar os acordes, mesmo possuindo apenas três cordas. A banda, percebendo a empolgação da moça, voltou a tocar.

Mais uma vez, outra corda quebra e todos param mais uma vez, menos ela, que continuou tocando com apenas duas cordas. Pois é, a banda tinha que tocar, tinha que continuar.

Por fim, quebra-se a terceira corda e mesmo assim aquela jovem não deixou de tocar, continuou tirando belas melodias daquela corda.

Moral: Deus nos dá muitas chances. Cada chance que perdemos é como uma corda quebrada da nossa vida. Será que aproveitamos tirar o máximo de melodias possíveis das chances que temos, antes que elas se findem?

A vida não é pra ser apenas querida, mas também vivida.

Um abraço galera, tamu junto!
,,|/;

P.S.: História tirada da homilia do diácono Franzé, ontem na comunidade São Pedro Julião Eymard.
0