Lápis de cor e seu Pintor

O Homem pega os lápis de cores e começa a desenhar no papel bruto, faz finas linhas muito bem colocadas. Cada cor faz sua parte sem, entretanto, saber o que a outra cor faz; se é pintar preto, pintar verde...

Os lápis eram desgastados, em laços e traços; e alguns deles até queriam falhar, mas o Pintor sempre dava um jeito de restaura-los.

No fim do desenho, lápis corroídos... Mas o desenho era sublime, um sonho real, que se fazia beleza tanto para aqueles instrumentos usados, quanto para o seu Autor.
1