O insensato (vive) de esperanças quiméricas; os imprudentes edificam sobre os sonhos. Como aquele que procura agarrar uma sombra ou perseguir o vento, assim é o que se prende a visões enganadoras. (Eclesiástico 34, 1s)
0