Estrelas

Eu não posso falar das estrelas,
se o sol ofusca meus olhos de suas luzes;
não posso falar da coragem,
se ao primeiro perigo a covardia acovarda-me;
não posso falar de alegria,
se a primeira discórdia me deprime;
não posso falar de franqueza,
se os primeiros passos complicados mais do que são;
não posso falar de amor,
se a dor o acompanha nas horas tristes;
não posso falar de milagres,
se ao primeiro passo eles se afugentam.

Não posso falar...
Mas posso agir...

E ao primeiro escurecer,
reavivar-me com as estrelas ofuscantes;
e ao primeiro acontecimento,
avançar como o arco-íris enfeitando os céus;
e ao primeiro encontro,
entregar-me toda a vontade que existe no coração;
e a primeira dificuldade,
mostrar o quão o Divino é forte;
e na primeira saudade,
abrir margaridas leite para nossa amada;
E a primeira magia,
entregar o amor às floridas paixões.
0